O real impacto que a pandemia do COVID-19, iniciada em dezembro de 2019, está causando no mundo ainda é desconhecido. O que podemos afirmar, no entanto, é que a forma como a sua companhia enxerga e gere os riscos da cadeia de suprimentos, daqui pra frente, nunca será a mesma.

Que o novo Coronavírus está impactando toda a economia global, não há dúvidas. No entanto, algumas companhias estão mais bem preparadas do que outras, seja para mitigar os impactos causados em sua cadeia ou até mesmo para responder a eventos críticos como esse. O que elas possem em comum? Não é simples, mas ao longo dos anos elas desenvolveram estratégias de gerenciamento de riscos da cadeia de valor, acelerando a adoção de modelos digitais (Digital Supply Network), ou Supply Chain 4.0. Com isso elas diversificaram suas cadeias geográficas, construíram melhores relacionamentos com fornecedores chave e mapearam seus gargalos, otimizando seus processos.

Vamos analisar o cenário atual, onde há pessoal e mobilidade reduzida. Companhias que implementaram um sistema de coleta e report de dados dos lotes de forma remota, em todos os elos da sua cadeia, podem analisar o fluxo de informações de forma rápida e segura. Assim, ao invés de ter equipes deslocadas para analisar, por exemplo, a qualidade dos itens, checklists foram implementados para que o próprio fornecedor entre com os dados e elas, remotamente, analisem as informações em um dashboard.

As vantagens de um sistema assim é que identificação de não conformidades, pessoal, geolocalizações e outras importantes informações, são mais rápidas e seguras. Uma cadeia de suprimentos digital permite que um mapa com o fluxo de materiais seja criado, permitindo que análises qualitativas e quantificadas (indicadores) sejam feitas e monitoradas. Com isso a sua companhia pode desenvolver processos que mitiga os impactos e responda aos problemas de forma mais rápida e eficiente. Em outras palavras, o COVID-19 pode ser um catalisador para que a sua companhia revisite a estratégia de gestão de riscos da sua cadeia de valor, acelerando a adoção de modelos digitais.

Outro ponto importante de uma cadeia de valor digital é que a transparência pode ser utilizada para melhor comunicação, seja interna (com a própria cadeia), quanto externa (mercado). Consumidores que sabem os impactos que as suas compras causam em famílias e meio ambiente costumam ser mais tolerantes a variações de preços e tempo de entrega. Colaboradores que precisam se expor menos aos riscos, evitando mobilidade e monitorando a cadeia de forma remota, tendem a trabalhar melhor.

A mensagem que fica destes tempos de COVID-19 é que, mais uma vez, precisamos nos reinventar, buscando formas de digitalizar e otimizar nossos processos. Se você estava postergando o momento de digitalização da sua cadeia de valor é tempo de rever suas prioridades e implementar, o quanto antes, sistemas que possam ajudar a sua companhia na gestão de riscos. Infelizmente pandemias tendem a acontecer com mais frequência e precisamos estar melhor preparados não só para a próxima, mas também para a retomada dessa.

× Como posso te ajudar?